Cumpra sua Missão

No mesmo dia Iva foi à Igreja Matriz, com alma inundada de Deus. Conversou minuciosamente com seu diretor espiritual, cônego João Eduardo Tavares; este a ouviu com atenção, depois benzeu o quadro e disse-lhe:” Minha filha, você foi miraculada, CUMPRA A SUA MISSÃO. Deus colocou uma coroa de espinho sobre sua cabeça, cumpra a missão que por Francisco foi revelada”.Beijou aquelas mãos sacerdotais e apertou fortemente o quadro que lembrava tão bem o sonho. Sentindo-se na obrigação de cumprir a missão divina, perguntou:
- Cônego João, posso contar a quem me perguntar? Ele respondeu: – Sim, porém sem fanatismo.

Bem-aventurado os que guardam os seus testemunhos, e o buscam de todo o coração. (SI 119:2)

Iva foi muito cautelosa, na sua história, pois não revelou detalhes a ninguém, antes do sacerdote. Após o sonho que se tornou realidade, esta sentiu irromper novos horizontes em sua vida. Fortalecida pela fé, começou logo a venerar São Francisco, em sua casa, e convidar seus conhecidos e amigos para o terço à noite. O amor a este santo foi se revelando aos outros, de maneira que do ano de 1958 em diante, sua casa era um verdadeiro oratório.
Preparou um quarto para as promessas. Após um ano não havia mais espaço, senão às paredes.

PRIMEIRA FESTA DE SÃO FRANCISCO Com esses adeptos, fez a primeira festa de São Francisco, em 04 de outubro de 1959 em sua casa.

Iva não mais esteve só, a exemplo de São Francisco que não ficou muito tempo sozinho. Nessa festa, já com grande participação, os devotos levaram flores e até banda de Música. A um canto da sala, um altar belíssimo.Entre as flores alguns pássaros e pombos doados, por este ser o santo que mais amou a natureza. Os pássaros permaneceram no altar o dia inteiro. Os cantos, a musica, os aplausos, não conseguiram afastá-los dali, parecia ser o seu lugar próprio, enquanto isto, o Pé. Jaime, sorridente, pergunta-lhe:
- Você colou os pássaros no altar? -Lógico que não! São esses os valores das pequenas coisas…
Além das atividades de dona de casa, mãe de família com o encargo de, com uma cuia, construir uma Igreja-Abrigo, a vida dessa criatura tomou novos rumos; era compromisso com Deus.Numa verdadeira maratona, dentre suas tarefas, o santo de Assis, jamais seria esquecido, mesmo quando, ao fim do dia, somava-lhe o cansaço físico, ela superava para agradecer a Deus rezando e louvando-o.

Deixe uma resposta