Instrumento de Deus

Deus usa os instrumentos que lhe apraz, para revelar o seu amor, através desses. Ele ser glorificado. Conscientes deste amor glorificamo-lo em São Francisco, aquele que viveu intensamente o Evangelho.Deus nos trouxe da cidade de Bonito-PE, uma jovem com 14 anos de idade, menina-moça, aqui se radicou, engajada na vida da Igreja, percorrendo os caminhos do Senhor. Fez sua primeira comunhão com sete anos de idade na Igreja de São Sebastião na cidade onde nasceu – Bonito-PE. Nunca imaginara que Deus tinha esse plano para ela, em São Francisco, pois nem conhecia o “Pobrezinho de Assis”.

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livrará de todas (SI 34.19)

Espírito de luta e coragem, não temia as ameaças feitas pela equipe de soldados que guarneciam o posto telefônico e lhe exigiam cuidados com as linhas cruzadas, pois se acontecesse, seria ela a responsável.Iva trabalhava precipitada com o perigo que um clima de guerra oferece. Mesmo assim, quando podia, informava saídas e o que fosse necessário para minorar a situação desesperadora. Enquanto isto, a sua mãe mantinha-se firme na oração, pela filha, pedindo a Deus, proteção… Iva é notada pelo seu discernimento e mais tarde melhoram a sua posição funcional e financeira. Aos vinte e dois anos de idade, contrai matrimônio com Paulino Cardoso de Araújo, natural de Bonito-PE.
Levando uma vida simples nos planos de Deus logo é admitida no Apostolado da Oração e na Legião de Maria, onde se sentia muito bem, conhecendo e amando a Jesus, servindo aos irmãos no que podia. A Bíblia era o seu Livro indispensável. Refletindo a Palavra de Deus, convite de amor ao próximo, ela se colocava sempre à disposição daqueles que dela precisassem, dia ou noite, na aplicação de injeções, ou outras tarefas. Esta cidade era desprovida de médicos e de enfermeiros. Iva não se preocupava muito consigo e começou a sentir-se doente.
O tempo foi passando, a doença foi evoluindo, surgiu a necessidade de uma cirurgia, mais tarde outra e mais outra. Teve que se submeter a um total de |sete cirurgias. Sete cirurgias feitas, não lhe ofereceram êxito algum, mas Iva é aquela viúva consolada no coração de Jesus, resignada como “MARIA” ao pé da cruz, amando Jesus Crucificado. As estradas de sua vida eram espinhos, finalmente foi acometida de uma paralisia que durou sete anos. Esta forte mulher nunca desanimou, continuava firme na fé. Recebia ajuda nos serviços domésticos e a unidade de oração.

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, faze-lo também em vos. (Mt7. 12).

Deixe uma resposta